7 costumes alemães que muitos brasileiros acham bastante curiosos

Vem aqui uma lista de 7 costumes alemães que costumam ser considerados um tanto curiosos por parte dos brasileiros que chegam à Alemanha.

Quem estiver lendo um dos meus textos pela primeira vez, favor observar o fato de que eu não estou desmerecendo nenhum costume da cultura alemã! Moro aqui na Alemanha há muitos anos e adotei inúmeros costumes que são considerados „típicos“ alemães… A ideia é falar das diferenças culturais de forma descontraída, mas sempre respeitosa:D

Preparados? Então vamos lá:

1) Cortar o pão de sal pela metade: Os pães alemães têm fama de serem deliciosos e, na minha opinião, realmente o são! Aqui na Alemanha, a maioria das pessoas tem o costume de dividir o pão francês em duas metades, comendo primeiro uma e depois a outra, especialmente no café da manhã. É comum também passar  um delicioso Frischkäse (algo parecido – bem de longe – com o nosso requeijão) no pão e ainda acrescentar geleia ou mel. Fica uma delícia! É claro que também se come o pão “interinho” e fechadinho. Nesse caso, ele é chamado de belegtes Brötchen e é vendido em todas as padarias do país, como um sanduíche “normal”.


2) Dar presente em dinheiro
: O que para muitos brasileiros pode parecer um tanto impessoal, é altamente praticado aqui na Alemanha: presentear alguém com dinheiro em espécie ou vale-compras (chamado em alemão de (der) Gutschein). A ideia é proporcionar a quem vai receber o presente a chance de comprar algo que vá realmente usar. Mas, se você acha que os alemães simplesmente vão enfiar cédulas de dinheiro num envelope, você se enganou! Eles são altamente caprichosos e criativos nesse sentido, investindo bastante tempo em presentes feitos à mão, ornamentando-os com cédulas de dinheiro:

Muitos noivos alemães já têm toda a casa montada quando se casam. Por isso é comum ver em convites de casamentos uma frase (geralmente bem discreta), pedindo aos convidados que contribuam com a viagem de lua de mel, por exemplo…

3) Tomar água da torneira: Na maioria das cidades do Brasil, não é aconselhável tomar agora da torneira. Já aqui na Alemanha, isso é bastante comum devido à excelente qualidade que ela apresenta. O único ponto negativo é o fato de que a água que sai das torneiras alemãs contém um alto grau de alcalinidade, uma concentração de sais de magnésio e cálcio, o que faz com que os aparelhos domésticos fiquem com umas manchas brancas com o tempo. Especialistas afirmam, entretanto, que isso não interfere na qualidade da água da torneira (alemão: (das) Leitungswasser) e que pode-se bebê-la sem medo. A confiança por parte da população é tão grande que muitos não compram nem sequer uma garrafinha de água no supermercado, principalmente estudantes universitários. Algo que observo com bastante frequência na faculdade são os meus alunos irem ao banheiro com a garrafinha vazia, voltando com ela cheia… Muitos alemães oferecem água da torneira a seus convidados numa jarra bem bonitinha, como a da foto:

EDC_agua_toneira_02


4) Sair para passear mesmo debaixo de chuva
: Aqui na Alemanha, faz bastante frio durante uma boa parte do ano, e chove bastante também. Isso faz com que os alemães aprendam desde cedo a “encarar” qualquer situação climática. Inclusive há um ditado bem famoso que diz Es gibt kein schlechtes Wetter, nur unpassende Kleidung (português: “Não há tempo ruim, somente roupa inapropriada”). Dá-se bastante valor também ao ar puro e as crianças aprendem já no Jardim de Infância que é importante dar pelo menos uma volta no quarteirão mesmo com tempo ruim… (Já escrevi sobre isso aqui no blog).


5) Pedir ao convidado para tirar os sapatos antes de entrar em casa
: Há o costume de se pedir para o visitante tirar os sapatos „sujos“ (os que se usa na rua) antes de entrar. O que se costuma oferecer são pantufinhas  quentinhas… Vale dizer que não são todos os alemães que o fazem, mas esse costume é bem presente entre a geração mais jovem. Já muitos idosos consideram um tanto desrespeitador deixar seus visitantes de meia:)

EDC_Tirar_os_sapatos_01


6) 
Comer apenas uma “refeição quente” por dia: No Brasil, muitos têm o costume de almoçar e jantar. Em alemão, usamos a expressão warm essen (tradução ao pé da letra: “comer quente”) para designar essas refeições. Já aqui na Alemanha é mais comum almoçar OU jantar. Eu, por exemplo, me acostumei a almoçar e a abrir mão da janta (melhor para o corpitcho, meninas! rsrs), fazendo apenas um lanche com pão, frios e legumes picadinhos (cenoura, pepino…) na parte da noite. Muitos brasileiros têm, por isso, a impressão de que se come muito pão por aqui…


7) Assoar o nariz sem fazer cerimônias
: No Brasil, muitas pessoas gripadas tendem a ficar fungando. Já aqui na Alemanha, isso é tido como nojento. A maioria das pessoas pega seus lencinhos de papel e dá aquela assoada no nariz sem se preocupar muito com quem está à sua volta… Para quem está chegando por aqui agora ou vai vir a passeio: O quanto antes você se acostumar, menos você vai se indignar ou sofrer:)

EDC_Assoandoonariz_1

Com certeza há vários outros costumes que poderiam ser citados nesta lista. Qual deles você colocaria nela? Conte-me!

Por falta de tempo, não consegui escrever o artigo em alemão. Assim que puder, vou fazê-lo para que os leitores de língua alemã possam se divertir também:)

Até a próxima!
Rode
————-
Blog: www.entre-duas-culturas.de
Facebook: https://www.facebook.com/entre.duas.culturas
Instagram: @entre_duas_culturas
Twitter: @entre2culturas

Veröffentlicht von Rode

Brasileira, residente na Alemanha, docente universitária e blogueira apaixonada por idiomas e viagens | Brasilianerin in Deutschland, Uni-Dozentin und Bloggerin mit einer großen Leidenschaft für Sprachen und Reisen

49 Kommentare

  1. Sou do Rio Grande do Sul e, em geral, os costumes são os mesmos, especialmente o hábito de comer apenas uma refeição quente. Nós normalmente não jantamos, e sim „tomamos um café“(que nada tem de café, pois consiste em uma refeição com varios pães e salames com chimia e nata) e também saímos independentemente da situação climática (As chuvas são intensas). O único costume do qual não necessariamente se compartilha é o dos sapatos, pois não pedimos para que os visitantes retirem os calçados, porém é considerado falta de respeito entrar com o sapato que veio da rua. Acho isso muito curioso, pois temos uma visão um tanto limitada de cultura brasileira própriamente dita, em que se generaliza um aspecto e se esquece dos outros. Sendo natural de Porto Alegre e vivendo em São Paulo atualmente, noto claramente como as culturas brasileiras são muitas e nem um pouco unificadas, cada região possui uma cultura própria, com seus hábitos e costumes. Em SP, por exemplo, é comum fazer a primeira refeição do dia em padarias, no RS nem um pouco. No RS possuímos uma variedade de pães infinitamente maior que em SP, e o estado do sudeste por sua vez possui o famoso feijão carioca.
    Em suma, gostei muito do post e do teu blog.

    • Olá, Daphne!
      Obrigada por sua mensagem e pelas observações. Realmente o Brasil é enorme e cheio de culturas diferentes… Para quem é do Sul muitos costumes alemães são bastante conhecidos e até mesmo praticados. Bem interessante isso…
      Abs.
      Rode

    • Curiosidade: o feijão carioca não dá Ibope no RJ… Come_se o feijão preto, por aqui…. RS…

  2. Olá.
    Vivo à 17 anos aqui na Alemanha, mais precisamente em Münster (NRW).
    Curto muito o seu blog, devido ao conteúdo informativo que ele trás. Meus parabéns, continue assim !!

    Mit freundlichen Gruß.
    Katia.

  3. Kkkk..verdade… sou descente de alemães e temos esses costumes bem fortes aqui em casa entre outros tbm… tive q rir mas é bem assim … principalmente tirar os sapatos..dar presente em dinheiro. ..comer metade da fatia de pão e assoar o nariz..Kkkk

  4. Olá!!!
    Por acaso encontrei teu blog hoje e amei!!!
    Sou do RS e morei na Alemanha, em Hachenburg… Te digo, muitos costumes são parecidos senão iguais!
    Ajudou muito na minha adaptação e não sofri tanto assim, mas o fato de assinar o nariz até hoje não entendo não Hahaha

    Bjos

    • Oi, Luiza!
      Seja bem-vinda ao blog!
      Acho que o pessoal do Sul sofre menos menos ao chegar aqui na Alemanha:)
      Abs.!
      Rode

  5. Olá,

    Eu moro na Alemanha ha 13 anos na cidade de Karlsruhe BW. O costume que acho estranho é quando estamos fazendo uma refeição e se recebermos uma visita inesperada, o meu marido não pergunta se a pessoa esta servida, ele oferece uma bebida mas não a comida, isso me incomoda acho falta de educacao :-) mas pra ele é normal…

  6. Kkkkk mesmo com tantas coisas estranhas Amo a Alemanha :-)
    Ich liebe Deutschland!!!!
    Kkkkk
    Adoro seu blog Rode

  7. Sou um apaixonado pela língua e os costumes germânicos pra mim nada é estranho. Amo os conteúdos do teu blog. Parabéns pela excelente troca de informações e por mostrar aos demais que não tem ma visão geral dessa cultura tão linda que é o país Alemão. Viver tudo isso traz vida.

  8. Oi Rode, ói eu aqui tra vês!
    Todo carioca que chega aqui dá ataque ao se deparar com o costume do Abendbrot. Para nós cariocas o pao nao é um substituto saudável e nem sensato da comida quente, que até pode ser salada, mas tem que ser comida mesmo. De fato, alemaes comem muito mais pao que nós cariocas. A fama nao é à toa. Pelos comentários dá pra imaginar que o pessoal do sul come tanto pao quanto eles. Quanto à sua dica, de que é melhor comer pao uma vez por dia por ser melhor para manter a forma, discordo. Tive uma médica alema que sempre respondia aos meus medos de engordar muito por comer duas vezes „warm“, da seguinte forma: „Warmes Essen macht nicht dick. = Comida quente nao engorda.“ O que engorda é o que a gente come, o tanto que comemos de quê e o que fazemos antes e depois. Entao fazer como o meu marido fazia, comer 4 sanduíches de pao de forma com queijo, presunto e manteiga, ou comer seis fatias de pao com queijo, ou frios gordos e manteira, nao é nem um pouco melhor que comer um belo prato de feijao com arroz, legume e carne. Se o Abendbrot ajudasse mesmo, as estatísticas nao teriam dito que 70% dos homens e 50% das mulheres na Alemanha estao acima do peso, nem que 20% dos habitantes têm um BMI de 30 ou mais, ou seja, entram na classe dos obesos. Mesmo depois de 21 anos aqui continuo preferindo comer duas vezes „quente“ do que comer um pao que nao seja integral com manteiga (gordura saturada), queijo gordo e frios mais gordos ainda. Beijo

    • Verdade, Claudia! Muito bem observado – acredito que tudo seja uma questão de quantidade! Beijos!

  9. Olá Rode, te sigo no Instagram e agora aqui, amei o blog, o conteúdo è mto bom, parabéns, eu vivo isso tbem a cultura Suiça é quase assim se não igual , sobre uma refeição quente é igual ,sobre assoar o Nariz tbém, mas eu sou brasileira ainda não me acostumei com isso, faço 3 ref quentes por dia, saimos com frio, com neve , em busca de ar puro adoro a Suiça , a Alemanha , mas tem uma coisa que me irrita muito evmtas vezes me prende em casa, levar baforada de cigarro uma vez que não fumo , aqui 90% da população é fumante, triste isso!
    Bjo pra vc!!

    • Olá, Maria!
      Seja bem-vinda agora aqui no blog tb:)
      Eu tb não fumo e não gosto dessa parte…rsrsrs
      Abraços,
      Rode

  10. Pingback: 7 curiosidades sobre a vida na Alemanha - Entre duas culturasEntre duas culturas

  11. Concordo em tudo, passei apenas três meses na Alemanha e notei tudo isso peguei alguns hábitos também. Hahahah
    Amei o blog
    Ich Liebe Deutschland !

    • Que bom que você gostou do blog, Juliana!
      E é verdade, a gente pega os hábitos de onde se mora bem rápido, né?
      Abraços*

  12. Faltou citar que ainda há o costume de os homens urinarem sentados. Se bem que você já deve tê-lo citado em outro momento.

    Muito bom blogue e qualquer dia escreva sobre a cidade de Munique, onde tudo é proibido e o povo é altamente ranzinza e conservador. rs

    Wenn wir brüderlich uns einen schlagen wir des Volkes Feind! Und die Sonne schön wie nie über Deutschland scheint!

    Abraços!

    • Olá, Wanderson!
      Obrigada – que bom que você gostou do blog! Sim, eu já escrevi sobre esse costume num outro artigo…:)
      Já estive em Munique algumas vezes, mas nunca escrevi sobre ela. Quem sabe em breve!
      Abraços
      Rode

  13. Ola boa noite
    Sou apaixonada pela europa em especial suiça, ja vivi ai por muito tempo muitos costumes diferentes. Lembro da primeira vez que vi um suiço limpando o nariz quando estavamos em um restaurante,que nojo parei na hora de comer fiquei parada olhando ele sem saber oque dizer. Depois com o tempo fui me acostumando,mas nunca consegui fazer o mesmo na hora a refeiçao ou quando estamos todos juntos. Bjos boa noite!!!

  14. Na Holanda os costumes são os mesmos. Muito legal seu blog, acabei de conhecê-lo, parabéns!

  15. Boa noite…estive na alemanha e o que estranhei eh que dentro do trem estavamos nos esforcando para avomofar uma mala na parte superior e vsrias pessoas principalmente homrns so ficaram olhando dem ofetecer ajuda. Depois ficamos sabendo que eh a cultura de la.se vc quer ajuda tem q pedir pois eles pensam q oferecer ajuda eh intrometer se na vida do outro. Abraco

  16. Olá Rode !
    Sou uma carioca da o que chamam terceira idade,adoro adquirir novos conhecimentos e gostei muito das suas

    dicas.Parabéns.

  17. Muito legal teu blog! É muito útil e cheio de informacoes verdadeiras. Só uma coisa querida, quando se fala em Brasil aqui na Alemanha, se deve ter um cuidado enorme, o Brasil é muito grande. Sou do RS e também nao tive dificuldades em adaptacao aqui, como sempre digo, me sinto em casa.

    • Verdade, Ruth! A realidade no Sul do Brasil é bem europeia… Vou levar mais esse aspecto em consideração na hora de escrever:) Abraços*

  18. Nunca vi nada mais verdadeiro hahahhaha eu só fico com o pé atrás em função dessa coisa branca que tem na água, sou meio desconfiado… Quase sempre tento tirar do fundo da Wasserkocher ou da cafeteira, não me parece que seja saudável.

    Sobre os sapatos, além de tudo é pra facilitar a vida do dono da casa né, imagina com essa umidade pavorosa, nevando e as folhas na rua se desintegrando no chão, tem que tirar o sapato mesmo.

    Não conhecia o blog, vou começar a seguir! Parabéns pelo trabalho :D

  19. Sendo paulista e do interior, sem querer ser óbvio mas já sendo;
    Se é do sul do país e tem descendência alemã, tem influência da cultura e é mais fácil em termos, de se adaptar, assim como qualquer um que já tem a dita cultura dentro de casa no dia a dia, assim como a maioria aqui em SP descende de italiano e tem a vó ou o avô resmungando em italiano, normal seja africano, português, grego, chinês.
    Vantagens e desvantagens todos temos, afinal acima de tudo, somos meramente humanos, existe sim a cultura, porém estamos aqui discursando de forma generalizada, né?
    O país aí (Alemanha), pra quem conhece um pouco de história se meteu a besta de tentar ser o EUA do mundo à força e todos sabem o resultado, oh grande dívida humana. Países europeus em sua maioria não passam de saqueadores antigos, bem administrados pós isso, não estou cá acusando, apenas pra debater, não culpar nem inocentar este ou aquele.
    Abraços aos pensadores.

  20. Um dos costumes que gosto muito é o de dividir a mesa com estranhos, gosto de conhecer pessoas e não gosto de comer sozinho. Alguns Brasileiros podem se sentir constrangidos ou no mínimo achar esquisito as vezes em um restaurante com mesas vazias a pessoa escolher sentar com você.
    Agora o negocio de assoar o nariz eu achava hilário na mesa com a minha família parecia uma orquestra de sopro com diversos trompetistas e um tocador de tuba. rsrsrrs.
    Trabalho com Fluencia cultural. Gostei muito do seu blog. Parabés.

  21. Olá Rode, sou mãe e vivo na Alemanha por quase 5 anos e há um costume de cá que estranhei muito, aquele de quando crianças querem brincar, simplesmente um vai até à casa do outro e encontram-se espontaneamente ( isso no nosso país, claro), mas aqui vc tem que fazer uma marcação por telefone com outras mães para ela trazerem ou para que possamos levar os nossos filhos até à casa delas, e isso tudo só por um par de horas.- „Próxima sexta-feira após a escola“, e eu cá penso, „mas as crianças têm vontade de se verem hoje“ :)… enfim.
    Parabéns pelo trabalho e tudo de bom

    • Obrigada, Andréa!
      Realmente é assim mesmo… hehe
      Eu tenho uma amiga alemã que tem dois filhos e ela é praticamente uma „managerin“ pra dar conta de tantos horários marcados que os meninos têm…:)
      Abs.*

  22. Munique, gente ranzinza e tudo proibido? Como assim? Acho que conhecemos cidades diferentes, então…

  23. Olá Rode, moro em Hamburgo a 8 anos e concordo em gênero, número e grau com todos os pontos que vc relacionou. Já me acostumei com quase todos, mas como mineira e moradora do Rio de Janeiro por muitos anos, ainda me dá uma certa „preguiça “ sair qdo chove ?? Qto a assoada de nariz na mesa de refeições continuo achando uó, mas fazer o quê né? Hábito deles, temos que nos acostumar. Adoro seu blog
    Abraços

    • Olá, Renata!
      A Alemanha, Minas Gerais e o Rio de Janeiro também fazem parte da minha vida! Temos bastante em comum:)
      Obrigada por me acompanhar por aqui!
      Abraços,
      Rode

Schreibe einen Kommentar

Pflichtfelder sind mit * markiert.