7 coisas irritantes na Alemanha | 7 nervige Dinge in Deutschland

🇧🇷  A Alemanha tem muitas coisas boas, e já falei sobre elas em muitos artigos aqui no blog. Porém, hoje é dia de falar sobre algumas coisinhas irritantes da vida cotidiana por aqui:

(Atenção!!! Se você estiver lendo um dos meus textos pela primeira vez, favor observar os seguintes fatos antes de me criticar achando que sou daquelas pessoas que só reclamam: Eu amo morar na Alemanha, estou muito bem integrada, pago meus impostos e prezo muitos costumes que se tem por aqui… Aproveite para ler outros artigos do blog também e isso vai ficar bem claro pra você:) Me poupe de comentários do tipo “Não está satisfeita, então volte para o Brasil”, ok? Obrigada!)

🇩🇪  Das alltägliche Leben in Deutschland hat sehr viele schöne Dinge. Darüber habe ich hier schon oft geschrieben. Heute möchte ich aber über ein paar Aspekte berichten, die ich eher nervig finde:

(Achtung!!! Solltest du gerade zum ersten Mal einen Text von mir lesen, dann bitte ich dich, Folgendes zu beachten: Ich lebe schon lange und sehr gerne in Deutschland! Und hier auf dem Blog gibt es einige Artikel über Dinge, die ich an Deutschland liebe! Ich will also keine Wenn-du-nicht-zufrieden-bist,-kannst-du-nach-Brasilien-zurückgehen-Kommentare lesen, ok? Danke!)

1)
🇧🇷  Ir às compras num supermercado na Alemanha é estresse certo na hora de pagar o que você comprou: Os operadores de caixa alemães são tão rápidos que ninguém dá conta de acompanhar o ritmo deles! Eles conseguem passar os produtos pelo escaneador com uma rapidez recorde! E nós, pobres clientes, tentamos desesperadamente colocar as compras no carrinho, mas nunca conseguimos ser tão ágeis como eles. Isso sem falar do estresse na hora de pagar. O que vem à mente é: “Termino de colocar as compras no carrinho, ou pego a minha carteira primeiro?” Isso tudo acontece dentro de apenas um segundo, claro! E ai de quem se atreva a fazer tudo com calma! Ele(a) vai, no mínimo, ter de aguentar os olhares impacientes de todos à sua volta! Prepare-se para sair exausto e estressado do supermercado!

🇩🇪 An der Kasse von deutschen Supermärkten ist es ziemlich stressig: Sicherlich weißt du, wovon ich spreche: Aldi-Kassierer & Co. können die Waren so schnell über den Scanner ziehen, dass es unmöglich ist, da mitzukommen. Kaum hat man die Waren aufs Band gelegt, sind sie schon  eingescannt worden! Ich bin jedes Mal nach einem Großeinkauf fix und fertig:) Und wehe, man ist zu langsam. Da ist nicht nur die Kassierin ungeduldig, sondern auch die Kunden, die hinter einem warten…

2)
🇧🇷  Os vendedores de padarias pegam no pão com a mesma mão que pegam no dinheiro:
As padarias alemãs são maravilhosas e oferecem uma variedade incrível de pães, bolos e sanduíches em geral. Porém, os vendedores são atendentes e, ao mesmo tempo, operadores de caixa. Uma certa vez, vi a vendedora pegando meu pão para colocar na sacolinha de papel, sendo que ela não estava de luvas nem usando um pegador (daqueles de aço). Eu logo reclamei e, como me disseram que era o último (era um croissant, eu acho), me recusei a comprá-lo, pois eu havia visto a vendedora chegar ao balcão depois de ter saído de outro cômodo, ou seja, eu nem sei se ela havia lavado as mãos antes ou não! Como não quero viver arrumando encrenca com os vendedores, decidi não ficar mais prestando tanta atenção assim neles na hora que estão embalando o meu pedido:) Afinal, não quero ficar mal humorada toda vez que vou à padaria… Mas que é nojento, ah, isso é!

🇩🇪  Nicht selten fassen Bäckereiverkäufer Geld und Brötchen mit der gleichen Hand an: Deutsche Bäckereien sind toll, wirklich! Sie haben so eine große Auswahl an Brötchen, Broten, Teilchen, Kuchen… Dafür sind sie weltweit bekannt. Was mir aber gar nicht gefällt: Nicht selten gibt es nur einen Mitarbeiter im Laden, der dann alles macht: bedienen und kassieren! Hygienevorschriften wie das Tragen von Einmalhandschuhen beim Bedienen und das Ausziehen beim Kassieren werden nicht immer befolgt – leider! Eklig ist das!


3)
🇧🇷 Os banheiros não têm ralo: Sabe aquele costume de dar aquela lavada no banheiro? Na Alemanha, não rola, pois os ralos existem, mas somente dentro no boxe do chuveiro. Já ouvi muitas histórias engraçadas de brasileiros recém-chegados à Alemanha que não perceberam esse detalhe e jogaram água no banheiro todinho! O resultado? Levaram horas para conseguirem secá-lo novamente!

🇩🇪  Die Bäder haben keinen Abfluss außerhalb der Dusche: Wir Brasilianer haben die Gewohnheit, das Badezimmer nicht nur nass zu wischen, sondern es richtig abzuspritzen. Dafür gibt es in jedem brasilianischen Bad neben dem Abfluss in der Dusche auch einen zweiten im Badezimmerboden. Und was passiert vielen von uns, wenn wir nach Deutschland kommen? Wir achten nicht darauf, dass der Extra-Abfluss fehlt und machen es dann ganz nass… Blöd nur, dass das Wasser nicht abfließen kann… *lach*

4)
🇧🇷 Há pouquíssimos vendedores nas lojas: No Brasil, você mal coloca o pé numa loja qualquer e logo vem um vendedor (ou vários! rsrs), para te atender. Aqui na Alemanha, você pode dar aquela olhadinha básica nas lojas totalmente em paz. O lado ruim, porém, é que você praticamente não encontra ninguém (!!!) quando precisa de atendimento. Os próprios alemães reclamam disso também! Uma das lojas mais criticadas por sua falta de vendedores é o famoso Baumarkt, uma típica loja alemã de material de construções… Quando você for a um deles, você vai saber do que estou falando (rsrs)…

🇩🇪  Es gibt kaum Verkäufer in den Geschäften: Hast du schon mal versucht, bei Kaufhof & Co. einen Verkäufer ausfindig zu machen? Oder noch schlimmer: bei einem Baumarkt??? Viel Spaß dabei!


5)
🇧🇷 
Os canudinhos não vêm embalados: Eles ficam lá, sem embalagens e sendo tocados por todo mundo o dia todo, afinal a gente sempre acaba esbarrando num ou outro quando vai pegar um, né? (#fato!). Eu sei que o fato de que no Brasil os canudinhos venham embalados em plástico é um grande problema para o meio-ambiente, mas bem que os alemães poderiam inventar uma embalagem reciclável. Concordam?

🇩🇪  Trinkhalme werden nicht einzeln verpackt: Ich finde es unhygienisch, dass Trinkhalme in der Gastronomie in offenen Behältern angeboten werden, so dass man immer aus Versehen mehrere berührt, während man versucht, sich einen zu nehmen. In Brasilien werden sie einzeln in Plastik verpackt, was hygienisch, aber wenig umweltfreundlich ist – ich weiß! Aber kann sich jemand nicht eine umweltfreundliche Verpackung dafür ausdenken? Biiiiiitte!

6)
🇧🇷 Os alemães adoram fular fila! Por essa você não esperava, não é mesmo? Há regras para (quase) tudo, mas nenhuma que proíba os alemães de não respeitarem a vez dos outros na fila! Eu, que ando muito de trem para chegar ao trabalho, vivencio todos os dias a luta que é entrar no trem em hora de pico! Rola muita cotovelada!

🇩🇪 Viele Deutsche drängen sich bei Warteschlangen vor: Weltweit sind die Deutschen für ihre Korrektheit und Genauigkeit bekannt. Doch warum gilt das nicht fürs Schlangestehen? Es ist mir ein Rätsel, warum so viele Deutsche z.B. beim Einsteigen in den Bus oder in die Bahn jegliche Zurückhaltung verlieren. Als kleine, zierliche Frau habe ich da immer schlechte Karten…


7)
🇧🇷 Tudo fecha aos domingos: A exceção são as drogarias DM, assim como os mercadinhos caríssimos típicos das grandes estações de trem… De vez em nunca, há o chamado Verkaufsoffener Sonntag (Português: “domingo aberto para vendas”). Não deixe para fazer suas compras de supermercado muito tarde no sábado, pois você corre o risco de encontrar muitas prateleiras vazias, principalmente se for feriado na segunda!

🇩🇪  Sonntags hat alles zu: Ein Aspekt, an den wir Brasilianer uns wirklich gewöhnen müssen, ist der, dass sonntags in Deutschland nichts los ist! Dass die Geschäfte nicht offen haben, kann man ja verstehen, schließlich wollen auch die im Einzelhandel arbeitenden Menschen einen Tag Ruhe haben. Aber je nachdem, wo man ist, haben nicht mal die Cafés auf! Alle ziehen sich zurück. Nicht selten ist der Sonntag der Tag in der Woche, an dem wir Brasilianer großes Heimweh haben. Da wird man schneller nostalgisch als sonst…

🇧🇷  Você mora na Alemanha ou já passou um tempo aqui? Do que não gostou? Conte-me nos comentários! Abraços e até a próxima!

🇩🇪   Was nervt dich in Deutschland? Erzähle es mir in den Kommentaren! Ich freue mich, von euch zu lesen! Bis zum nächsten Mal!
Rode
—————————–
Blog: www.entre-duas-culturas.de
Facebook: https://www.facebook.com/entre.duas.culturas
Instagram: @entre_duas_culturas
Twitter: @entre2culturas

Veröffentlicht von Rode

Brasileira, residente na Alemanha, docente universitária e blogueira apaixonada por idiomas e viagens | Brasilianerin in Deutschland, Uni-Dozentin und Bloggerin mit einer großen Leidenschaft für Sprachen und Reisen

35 Kommentare

  1. Boa noite!

    Gosto muito de suas matérias, as quais são muito informativas e divertidas. Eu sempre as leio no Facebook.
    Gostaria de fazer uma ressalva com relação aos canudos. Atualmente, já tenho visto alguns em embalagem de papel.

    Um abraço,

    Celso

    • Olá, Celso!
      Obrigada por me prestigiar com sua leitura! E obrigada também pela observação em relação aos canudos… Tomara que isso vire realidade em todo o país!
      Abraços

  2. Achei que a questão do caixa do mercado era só minha! ?? Eu até me esforço muito…. mas aquelas pessoas são maquinas de tão rápidas!!! Kkk

    E jogar água no banheiro…. hum! Qdo a água tava inundando o piso de madeira me dei conta que não tinha ralo! ???

    • Hahahaha – que bom que você se identifica comigo, Giselli:) Sofrências da vida cotidiana na Alemanha… rsrs

  3. Que eles furam fila é novidade. Não imaginava, pois sempre ouço que são seguidores de regras, comportados… pelo menos a maioria. ;)
    Mas fiquei intrigada com o item 3. É a terceira pessoa que ouço falar sobre o ralo ou a falta dele rsrs. Eu só conheci uma casa que tinha o 2° ralo (era bem antiga). Talvez não tenha percebido, porém muitas tenho certeza que não possuem. Quem sabe seja algo regional ou do modelo da construção. Sei lá. Pelo menos aqui no PR, ou melhor,lugares (casa/apt) onde fui não percebi.

    Obrigada pelo post. Boa semana!

    • Engraçado,Vanessa! Deve ser regional, mesmo! Na Região Sudeste é bem comum ter dois ralos no banheiro…
      Abraços

  4. Vivi 16 Anos na Alemanha-Colonia depois de muitos anos cansei do egoismo dos Alemaes parti para O Canada que hoje se fazem 10 Anos que deixei Alemanha , vou todo ano na Alemanha para rever os meus amigos que adoro e tambem obtive o meu Deutsch pass mas uma coisa que nao me identifico Mais na Alemanha e o Mau Humor e as grosserias deles porque e exageradamente , Sao muito intolerantes . Quando eu vivia la nao me incomodava tanto porque tudo e questao de adaptacao mas como retorno como turista e ainda falo o idioma muito bem ,como incomoda a ignorancia de muitos deles principalmente nos setores publicos.

  5. Olá, eu nunca me estressei em supermercado exceto p/muitos estrangeiros jogarem os produtos e ou danificarem iogurtes e frutas, sempre tem os que fazem isto. Mas consigo, colocar tudo no carrinho e pagar c/cartão, s/problemas, ñ causo dificuldades ao caixa – q. além de atender ao cx. executa outras funções! após vou a bancada própria e coloco tudo na minha sacola, s/problemas. Lojas grandes, normalmente fora dos centros, é normal auto atendimento, o que incluso reduz os custos. Furar filas, tbm não percebi, mas veja que na Alemanha vivem pessoas de todo o mundo, então ñ quer dizer que sejam alemães q. tem este costume – eu nunca vi. Pão em padarias e ou confeitarias – sempre me auto servi, usando espatulas e colocando nos saquinhos e após me dirigindo p/pagar, incluso tem 1 pratinho onde se coloca as moedas, quando ñ se paga c/cartão. O q. vejo é muitos pais pegando pães em grandes redes, alimentando todos os filhos dentro do mercado e saindo sem pagar – muitos estrangeiros fazem isto, são os maiores frequentadores de grandes redes. Os apartamentos + novos no Brasil tbm ñ tem ralo, só no box! Tenho 3 banheiros e todos sem ralo. Eu compro canudinhos em saquinhos e quando tomo água ou suco fora, levo meus canudinhos q. embalo em papel filme. Minhas dificuldades na Alemanha são com fumantes, que fumam nas ruas e em restaurantes. No Brasil até que enfim foi proibido em interiores, mas nas ruas é o mesmo problema, jogar fumaça na cara dos outros e tocos p/chão! e o Idioma, que tenho dificuldades, é o que + me maltrata, e a super população, muita gente para pouco espaço. Mas tem lugares belíssimos e em grande parte Tudo Funciona.

    • Ola, eu Moro na Espanha ha 9 anos e estive variás vezes na alemanha, ainda que apenas em uma cidade, minha experiencia foi muito positiva, sentí que la eu realmente estava na Europa e concordo com tudo que vc escreveu aqui. Um abraço

  6. Os alemães tem exatamente todos aqueles esteriótipos que imaginamos neles. Difícil de conversar.. A estação de trem lotada, mesmo assim se „ouve“ o silêncio de ninguém conversando..

  7. Bei den Artikeln 4,6 und 7 gebe ich Ihnen Recht. Einen zweiten Abfluß im Bad gibt es aber in Portugal auch nicht, obwohl z.B. Balkon und Terrasse auch so gereinigt werden.
    Palhinhas, wie sie in Portugal heißen werden sehr wohl in Papierhüllen, und nicht wie gezeigt, nackt zur Verfügung gestellt.

  8. Adoreiiiii!
    Estive em Frankfurt esse mês , incrível que observei exatamente o q vc postou com exceção da loja de materiais de construção , pois não estive lá.
    Moro em Roma posso confirmar q essas observações são comuns na Itália também . Já no domingo italiano vc pode fazer compras pois muitas lojas permanecem abertas , inclusive há três meses o Carrefour da minha pequena cidade ( Pomezia) funciona 24 horas e os canudinhos já se encontram embalados no plástico ou papéis . Legal né?
    Mas adorei a Alemanha apesar disso , mesmo pagando p ir ao banheiro nas estradas , fiquei impressionada como sao limpíssimos já bem diferente da Italia.
    É muito interessante conhecer o hábito de cada país , em todos teremos o q admirar e o que nos repudia .
    Estive em Baden Baden , Nubloch , Floresta Negra e me encantei com tamanha maravilha . Parabéns pelo seu blog gostei muito . Qdo for a Italia , faça suas observações geniais , vou gostar de conhecer .

    • Olá, Célia!!!!
      Seja bem-vinda ao blog! A região onde você esteve é linda! Imagino que tenha gostado bastante!
      Eu amo a Itália e cheguei a estudar italiano na universidade… Espero voltar aí em breve nessa terra maravilhosa!
      Abraços
      Rode

  9. Gente, tirando a questão dos canudinhos, me reconheci em todos os outros itens mas na França. Realmente, passar as coisas no caixa no mercado é uma maratona. :)

  10. Hallo,ich lese regelmäßig deine Kolumne . Sie ist sehr gut und ich lese sie sehr sehr gerne. Und bin öfters belustigt, da ich als in Brasilien aufgewachsene deutsche ,einiges oft nicht ganz so drastisch empfinde oder mich anders erinnere,bzwe mich wieder daran erinnere woran ich mich hier gewöhnen musste. Aber in den 90ern waren die Verkäuferinnen nicht so hektisch :-D .

    Aber eines muss ich heute erwähnen: hier bei uns habe ich noch niemals gesehen das eine Verkäuferin in der Bäckerei mit bloßer Hand das Brot eintütet,und sich nach einem Besuch in einem „anderen“ Raum nicht wäscht. Das ist ja wirklich sonderbar und unhygienisch!
    . Sogar in großen Supermärkten wo man das Brot selbst aus dem Backschrank nehmen kann, sind Handschuhe und Greifer bereit, und alle die es dann doch wagen,mit der Hand nur so anfassen werden sehr kritisch beobachtet. Ja,ich hatte bisher nicht gesehen in allen unsere Bäckereien das eine Verkäuferin ohne Handschutz Brot und Brötchen ohne Handschuhe entnimmt. Und wenn ich das sehen würde,würde ich so reagieren wie du.

    Mach weiter so mit deinen Beiträgen :-)

    Liebe Grüße aus NRW, Ursula

    • Liebe Ursula,
      habe mich sehr gefreut über deinen Kommentar und darüber, dass du meine Texte regelmäßig liest:)
      Ja, das mit dem Brot war wirklich unhygienisch. Vielleicht hatte ich bisher einfach Pech, das so oft zu erleben… Lecker sind die Brötchen aber trotzdem:)
      Viele Grüße aus Düsseldorf
      Rode

  11. Olá! Namoro um alemão de Berlin há quase dois anos e o que me irrita mas também entendo a questão de „higiene“ é tirar os sapatos quando vou à casa de alguém… acho terrível! Destrói totalmente o „look“… hahaha .
    Adoro seus posts!
    Beijos

    • Olá, Daniela!
      Essa do look é pura verdade… rsrsrs
      Obrigada por me acompanhar por aqui:)
      Beijos
      Rode

  12. Vou falar de algo que acho o máximo na Alemanha: as garrafas pets custarem 25, até 50 centavos de euro. Não fica uma nas ruas. O sistema de recolhimento muito bem bolado.

    • Verdade, Leo… Isso é ótimo mesmo!
      Tem vários artigos aqui no blog falando das coisas boas da Alemanha:) Acho que você vai gostar de ler…
      Abraços

  13. Reconheço que os caixas dos mercados são rápidos, porém prefiro assim, já que considero os do Brasil muito lentos. Quanto a furarem filas, não concordo com o que li aqui. Costumo passar longos períodos na Alemanha ( Hamburgo), e o que costumo ver e até apreciar é a paciência que o pessoal do lado de fora do trem demonstra sempre aguardando que todos os de dentro saiam para depois entrarem. Sinto-me mais confortável com lojas de menor número de vendedores. Prefiro procurar por um caso precise.

    • Eu ando de trem quase todos os dias e tem muito empurra-empurra aqui na minha região (Düsseldorf-Colônia)… Mas que bom que sua experiência nos trens daqui foi boa:)

  14. Em Roma também é tudo assim. E ralo só no box, ou em aptos mais velhos só na banheira, sem box. Aqui ninguém respeita fila nenhuma, uma catástrofe. E temos a Lidl rede de supermercados alemã onde é uma tortura jogar de volta no carrinho, pagar e ir no balcão auxiliar arrumar tudo nas sacolas ou no carrinho que trouxe. Bjs.

  15. Dei umas risadas lendo… aquilo que te irrita é o que sinto falta no Brasil… O que diabos o caixa do mercado tem que bater papo com o cliente??? ELe tem que escanear, receber a grana e te mandar embora pq tem mais alguém querendo pagar e não tá afim de ficar 3h dentro daquela poioca… quanto ?a padaria, procure outra… eu nunca tive esse problema.. sempre pegavam com uma pinça ou com uma folha de papel/guardanapo… mas enfim, eu concedo, seria nojento pegar com a mão direto… A do banehiro eu só digo… nbão tem ralo nem… baratas… hehehehe… e mesmo com o ralo, nunca jogo água no banheiro… coisa de criação talvez, com uma mãe alemã… o lance dos venddores, mas uma vez, eu odeio essa urubuzada na carniça que é aqui no Brasil… eu quero ver e escolher sozinho… se eu tiver algo pra perguntar, então eu procuro… mas me deixa entrar na loja primeiro…quanto aos canudinhos… bem… acho que eu frequento lugares mais mulambentos que vc no Brasil… no meu trabalho não tem canudinho no saquinho… mas a gente sobrevive a isso… kkkkk…. e ter tudo fechado aos domingos, pra mim, era uma bênção… aquela calma, aquela tranquilidade… aqui já caí na moda de ir comprar o churrasco do almoço de domingo naquela fila gigante do mercado na manhã de domingo, pq ninguém se planejou pra nada… na Alemanha eu ia 1x na semana (quinta-feira sagrada do mercado) e tava td resolvido, pra semana toda…. e o domingo era isso, calmo, acordar tarde, ninguém saindo cedo de casa pra pegar turno no comércio… uma delícia… e vc sempre podia marcar com os amigos e ninguém falava „pohan… vou chegar tarde pq tenho turno até as 14h… guarda carne pra mim…“ e finalmente, sim, a falta de ordem pra subir no metro (de algum modo no ICE eu nunca percebi isso) me causou incômodo no começo… ainda mais sendo criado em Curitiba, que tem fila até pra pisar em poça d’água em dia de chuva… mas acabei acostumando… e não faz tanto mal, afinal com ônibus a cada 10, metrô a cada 5, se um tiver cheio, pego o próximo… fichinha pra quem tá acopstumado a esperar 40min.pelo transporte, sem saber nem que horas ele deveria passar… kkkkk

  16. Achei estranho sobre o ralo no banheiro, pois nos banheiros das casas aqui em SC (pelo menos nas que conheço) também só tem ralo no box.

Schreibe einen Kommentar

Pflichtfelder sind mit * markiert.