Minha história de vida na Alemanha


🇩🇪 
Leider gibt es den heutigen Artikel nur auf Portugiesisch zu lesen und zwar aus Zeitgründen. Bitte sei nicht enttäuscht! Der Blog ist und bleibt aber zweisprachig:)
Kurz zur Thematik: Ich mache meinen in Deutschland lebenden brasilianischen Lesern Mut, nicht aufzugeben und für ihre Träume zu kämpfen. Gar nicht so einfach, wenn man noch Deutsch lernen muss, aber nicht unmöglich! Bis zum nächsten Mal*

🇧🇷 Por que você veio morar na Alemanha a essa altura do campeonato? Seu pai cometeu um grande erro em ter vindo para cá com você(s). Sem dominar o alemão, você não vai passar de uma balconista por aqui!

Me lembro dessas palavras como se as tivesse escutado há poucos dias. Mas faz muitos anos. Eu tinha 17 anos de idade, havia chegado há poucos meses à Alemanha com toda a minha família, residia na cidade de Aachen (situada na divisa com a Bélgica e a Holanda) e estava frequentando uma Hauptschule, a escola de mais baixo nível educacional dentro do sistema escolar alemão. Na época, ela era a única que aceitava estrangeiros que ainda não falavam a língua. Escutei a frase citada acima de uma funcionária do Centro de Informação Profissional da cidade. Eu estava lá com toda a minha turma da escola. E tive a coragem de contar que tinha planos de chegar à universidade. Não tenho palavras para descrever o que senti ao escutar palavras tão desanimadoras e, para completar, na frente de vários colegas de classe. Fiquei firme na hora e segurei as lágrimas, mas chorei tanto enquanto voltava (a pé) para casa que nem sei como não fui atropelada naquele dia!

No ano seguinte, consegui tirar o Realschulabschluss, um diploma que permite ao estudante continuar os estudos rumo à universidade, e fui parar num Gymnasium, o tipo de colégio que oferece o mais alto nível educacional dentro do sistema alemão. Com alguns anos de atraso (eu estava com 22 anos!) e muiiiiiiita ralação, consegui concluir o meu Abitur, o segundo grau alemão,  e que é a chave para entrar na faculdade aqui na Alemanha. Depois disso, fiz faculdade de Letras e Pedagogia. Curti ao máximo meus anos na faculdade e peguei o meu tão sonhado diploma!

Me formei como professora, a profissão dos meus sonhos desde a minha infância. Meu diploma me permite dar aula em escolas de primeiro e segundo graus (como todo professor alemão), mas optei por trabalhar como docente na universidade, pois amo demais a vida acadêmica! Sou professora de Alemão e de Português como Línguas Estrangeiras, de Didática e também leciono Linguística na área de formação e pós-graduação de professores de alemão. Além disso, minha paixão pela Linguística me levou a optar por fazer um doutorado nessa área. Tenho focado para conseguir concluí-lo no próximo ano (#oremos! rsrs).

Quando me perguntam se eu tenho algum ressentimento em relação à senhora que citei no início do texto, a minha é resposta é não.  E sabe por quê? Primeiro porque a profissão de balconista é digna de respeito como qualquer outra. E, segundo, porque hoje eu entendo a falta de visão daquela senhora. Realmente tudo era contrário ao meu sonho naquele momento. Mas eu sabia que não era impossível.

Eu ja havia dado uma entrevista sobre minha trajetória profissional aqui na Alemanha. Mas senti o desejo de falar sobre o assunto aqui no blog também. Fui inspirada por uma amiga alemã a seguir a hashtag #seiermutigend. A tradução de sei ermutigend seria algo como seja encorajador(a)/motivador(a). E é isso que quero alcançar com esse texto! Você também é um(a) expatriado(a) residente na Alemanha, e ainda está lutando por seu espaço ao sol? Minhas dicas são as seguintes:

Aprenda alemão: Foque no aprendizado da língua, pois ela é imprescindível no seu processo de adaptação!

Informe-se: Corra atrás das informações certas e de fontes confiáveis.

Esteja cercado de pessoas motivadoras: Tenha alguém com quem você sabe que pode contar nas horas difíceis, que vai te oferecer um ombro amigo quando você estiver precisando.

Tenha alguém que te sirva de exemplo: Espelhar-se em alguém que já alcançou o que você almeja vai te trazer motivação para não desitir nas horas difíceis.

Seja realista: Procure algo de acordo com as suas habilidades. Não adianta ir correr atrás de algo que não combina com você e que te traz mais dor de cabeça do que satisfação. Acho importante ter leveza no que se faz!!!

Seja fiel nas pequenas coisas e não tenha medo de recomeçar: Tenha sempre seu objetivo/seu sonho em mente. Seja humilde para fazer qualquer tipo de trabalho direito e digno, mesmo que ele esteja bem abaixo das suas qualificações profissionais. Hoje eu sou docente universitária aqui na Alemanha, mas também já trabalhei como faxineira, babá, vendedora. Tudo isso só me fez crescer e focar ainda mais no meu sonho de me formar e trabalhar como docente universitária!

Tenha fé: E busque forças em Deus, pois a jornada é dureza! Mas vai valer a pena!!!

Espero que esse texto sirva de inspiração para quem estiver precisando de uma palavra de encorajamento hoje! Gostaria de te fazer um pedido: Não me envie perguntas sobre como conseguir visto para vir morar na Alemanha nem sobre como ingressar na faculdade ou achar um emprego ou curso de alemão e tal. Eu não vou poder te ajudar. Mas entenda este texto como uma forma de te motivar a lutar pelo seus sonhos! Vai valer a pena! Abraços e até a próxima!

Rode
———————-
Blog: www.entre-duas-culturas.de
Facebook: https://www.facebook.com/entre.duas.culturas
Instagram: @entre_duas_culturas

Veröffentlicht von Rode

Brasileira, residente na Alemanha, docente universitária e blogueira apaixonada por idiomas e viagens | Brasilianerin in Deutschland, Uni-Dozentin und Bloggerin mit einer großen Leidenschaft für Sprachen und Reisen

7 Kommentare

  1. Oi querida Rode
    Obrigada por seu texto inspirador! Estou na situação oposta, sou Suíça, moro no Brasil e estou tentando registrar meu diploma de enfermagem da Suíça aqui no Brasil. Não está fácil…já fiz varias coisas, corri atrás de carimbos, agora parece que vou poder dar entrada dos meus documentos, e isso será só o começo. Provavelmente vou ter que estudar e fazer uma prova antes de poder trabalhar no hospital. Tenho fé que vai dar certo porque queria muito trabalhar na minha profissão…obrigada novamente para ser uma „Ermutigerin“! Gosto muito do seu blog.
    Um abraço, Rebekka

  2. Parabéns, Rode! Fico muito feliz que você tenha alcançado seus objetivos. Imagino o quanto deve ter sido dolorido para você ter escutado palavras tão desmotivadoras. Porém você foi forte.

Schreibe einen Kommentar

Pflichtfelder sind mit * markiert.