9 características tipicamente brasileiras | 9 typisch brasilianische Eigenschaften


🇧🇷 Quando alguém sai do seu país de origem e se muda para outro lugar, ele se depara com outra mentalidade, outros costumes e formas de enxergar o mundo… E isso é algo bom e enriquecedor! Morando aqui na Alemanha, eu adotei vários costumes alemães… Mas não importa onde você esteja morando ou há quanto tempo você já esteja fora do seu país: A nossa pátria, seus costumes, tradições e valores nos marcam para a vida toda. Veja aqui algumas características minhas bem brasileiras. Elas continuam bem fortes, apesar de eu já morar fora do Brasil há muito anos. Meu marido, que é alemão, foi quem me deu a ideia de escrever sobre o assunto. E foi ele também que me ajudou a refletir sobre esses pontos da lista:

🇩🇪 Wenn jemand sein Heimatland verlässt und in ein anderes Land zieht, wird er mit einer anderen Mentalität, anderen Bräuchen/Gewohnheiten und Weltansichten konfrontiert. Und das ist gut und sehr bereichernd! Seitdem ich in Deutschland lebe, habe ich einige deutsche Gewohnheiten angenommen… Aber es spielt keine Rolle, für welches Land man sich entschieden hat bzw. wie lange man schon dort lebt. Fakt ist, dass unsere Heimat, ihre Bräuche, Traditionen und Werte uns ein Leben lang prägen. In diesem Artikel werde ich euch über ein paar brasilianische Eigenschaften von mir berichten. Sie sind immer  noch ein Teil von mir  – und das ist gut so ;-) -, obwohl ich schon seit vielen Jahren hier lebe. Mein Mann hat mir dabei geholfen, darüber zu reflektieren:

1)
🇧🇷 Ter musiquinha pra tudo:
Nós brasileiros somos um povo muito musical. Isso não significa que todo mundo saiba tocar um instrumento ou cantar bem, mas a nossa cultura é muito ligada à música. E quem sacou disso muito cedo foi o setor de marketing, claro. Aposto que todos vocês conhecem de cor e salteado as musiquinhas Pipoca e Guaraná (Pipoca na panela começa a arrebentar) – se não é o caso, é porque você é muito novinho ainda; Big Mac (Dois hambúrgueres, alface, queijo molho especial…); Poupança Bamerindums (O tempo passa, o tempo voa, e a Poupança Bamerindus continua numa boa…). Meus alunos alemães dos meus cursos de português sempre riem da quantidade de musiquinhas que eu canto (mais ou menos afinada) que têm a ver com a matéria que estamos aprendendo…. Realmente tenho muitas musiquinhas na cabeça!

🇩🇪 Zu allen möglichen Themen ein Lied kennen: Wir Brasilianer sind ein sehr musikalisches Volk. Das bedeutet nicht unbedingt, dass jeder ein Instrument spielen oder gut singen kann, aber unsere Kultur ist sehr musikverbunden. Und das hat der Marketingsektor sehr schnell für sich entdeckt: Für alle möglichen Produkte gibt es einen Song, sei es für das Erfrischungsgetränk Guaraná oder den Big Mac (genau, für den auch!) und ich kenne sie alle… In meinen Portugiesisch-Sprachkursen finden meine Studis immer so lustig, dass ich immer so viele Lieder parat habe… Aber ich kann nicht anders, als sie vorzusingen!

2)
🇧🇷 Não ficar parada quando escuto alguma música: Não que eu dance lá essas coisas (só dá pra enganar… rsrs), mas de uma coisa eu sei: É impossível ficar parado/a quando se escuta alguma música… Meus amigos alemães já sabem que todo mundo tem que se mexer pelo menos um pouquinho nas minhas festas! Dançar faz bem à alma e não é à toa que eu amo minhas aulas de Zumba!

🇩🇪 Bei Musik nicht still halten können:
Die meisten Brasilianer haben Rhythmus im Blut – und das ist kein Klischee. Das gilt auch für mich, auch wenn ich mich nicht als eine gute Tänzerin bezeichnen würde. Meine deutschen Freunde kennen das schon: Wenn ich eine Party gebe, muss jeder seine Hüfte (zumindest ein bisschen!) bewegen… Tanzen tut der Seele gut und nicht umsonst liebe ich Zumba ;-)

3)
🇧🇷 Gostar de calor humano: Em muitas culturas, não se conhece o hábito de ficar se beijando e abraçando. Mas para nós, brasileiros, é muito importante sentir o calor humano… O engraçado é quando um conhecido seu, que não é brasileiro, se empolga e lasca um beijo bem molhado em cada uma das suas bochechas toda vez que te vê (hehehe). Alguém aí já passou por isso também? Nunca tive coragem de dizer a esse meu conhecido que o beijinho se dá é no “ar” e não direto na bochecha ;-)

🇩🇪 Sich bei Begrüßungen berühren: In vielen Kulturen ist es verpönt, sich zu berühren, das gilt auch für Freunde. In Brasilien nimmt man sich aber gern in den Arm oder gibt zwei Küsschen zur Begrüßung. Lustig wird es aber, wenn du als Brasilianerin immer zwei Schmatzer auf die Wangen bekommst, weil man sich ja denkt „Das ist typisch brasilianisch“… Wir geben aber Luftküsschen, ok? *lach*

4)
🇧🇷 Escovar os dentes no escritório depois do almoço:
Muitos alemães acham esse nosso costume um tanto estranho, pois acreditam que escovar os dentes somente duas vezes ao dia (de manhã e de noite) seja  suficiente. Eu tenho minha escova de dente guardada no escritório e não deixo de escová-los lá…

🇩🇪 Sich im Büro die Zähne putzen: In Brasilien haben viele eine Zahnbürste auf seinem Arbeitsplatz. Das habe ich hier in Deutschland bisher eher nicht gesehen… Bei mir gilt: Zähne 3 Mal am Tag putzen!

5)
🇧🇷 Gostar de ter muita gente à minha volta:
Venho de uma família grande (somos quatro filhos) e quando criança/adolescente nunca tive um quarto só pra mim. Nossa casa sempre foi cheia de familiares e amigos… E até hoje não gosto muito de ficar sozinha muito tempo! Aqui na Alemanha, a maioria dos jovens sai de casa quando completa o 2° grau, por volta dos 19/20 anos. Isso faz com que muitos morem sozinhos desde muito cedo.

🇩🇪 Viele Leute um einen haben:
Ich komme aus einer Großfamilie (wir sind vier Kinder) und hatte als Kind/Teenager nie ein Zimmer für mich alleine. Bei uns zu Hause war immer viel Besuch da und ich kann Trubel gut ab. Bis heute mag ich es nicht, lange alleine zu sein… Und weil ich gern Leute um mich habe, mag ich meinen Beruf sehr gern (Ich bin Lehrerin/Dozentin)…

6)
🇧🇷 Exagerar na quantidade de comida quando dou uma festa: É sempre a mesma coisa – mesmo sabendo que, provavelmente, estou exagerando na quantidade de comidas preparadas/compradas para uma festa aqui em casa, simplesmente não consigo deixar de exagerar nesse ponto. É que seria um pe-sa-de-lo ver a comida acabar no meio da festa… Meu marido já conhece esse exagero brasileiro e se acostumou com o fato de ter que comer o (grande) resto da comida da festa por vários dias…

🇩🇪 Bei Partys immer viel zu viel Essen zubereiten: Es ist immer das Gleiche! Auch wenn ich jedes Mal weiß, dass ich zu viel vorbereiten werde, kann ich das nicht lasen… Für jeden Brasilianer (v.a. die Frauen) wäre es ein Alptraum, zu wenig Essen im Haus zu haben…. Mein Mann hat sich schon daran gewöhnt, dass wir nach einer Party mehrere Tage noch davon essen…

7)
🇧🇷 Avisar antes de falar que vou/quero dizer alguma coisa: Algo muito típico brasileiro é o fato de sempre fazer uma introdução antes de dizer algo que julga-se extremamente importante (rsrs). Frases do tipo Oh, vou te falar uma coisa; É o seguinte; Escuta o que eu vou te falar…Tenho esse costume até hoje e, inclusive, em alemão também ;-)

🇩🇪 Eine Art Einleitungssatz im Gespräch haben: Typisch brasilianisch ist es, seinen Gesprächspartner darauf aufmerksam zu machen, dass man etwas „Wichtiges“ sagen möchte. Wir  verwenden häufig Sätze wie Ich werde dir was sagen; Es ist so…; Pass auf…; Hör mal zu, was ich dir sagen werde… Man braucht lange, um auf den Punkt zu kommen… Teilweise übertrage ich diese Gewohnheit auch auf das Deutsche, ohne es zu merken…

8)
🇧🇷 Não gostar de sair quando está chovendo: Já escrevi sobre esse assunto aqui no blog outras vezes… Os alemães não ligam e saem para passear/praticar esportes mesmo quando está chovendo. Já nós, brasileiros, não saímos de casa debaixo de chuva, não é mesmo? Só se não tiver jeito, do contrário, prefiro ficar em casa sem me molhar ;-)

🇩🇪 Beim Regenwetter nicht aus dem Haus gehen: Ich habe schon hier auf dem Blog darüber geschrieben… Wenn es in Brasilien regnet, geht man nur aus dem Haus, wenn man das wirklich muss. Bis heute mag ich es nicht, bei schlechtem Wetter das Haus zu verlassen…

9)
🇧🇷 Comer coração de galinha: Não sei se esse costume vale para todo o Brasil, mas lá em Minas a gente ama comer coração de galinha – no espetinho, na farofa… Inclusive comprei no Natal e fiz aqui em casa. Meu marido, que é fã de comida brasileira, acha muito estranho o fato de comermos coração de galinha e, inclusive, chamou a mim e meus irmãos de canibais… (rsrs). Acho que se eu não tivesse crescido comendo esse tipo de carne, também acharia estranho esse costume…

🇩🇪 Hühnerherzen essen: Ich weiß ehrlich gesagt nicht, ob das für ganz Brasilien gilt, aber da, wo ich herkomme (Rio/Minas Gerais) isst man gern gegrillte Hühnerherzen. Zu Weihnachten habe ich auch welche gemacht… Mein Mann findet das bis heute komisch und bezeichnet mich und meine Brüder deswegen als Kannibalen… *lach*. Für mich ist es normal, sie zu essen, weil ich das schon als Kind getan habe, aber ich kann es verstehen, dass man das eher komisch findet, wenn man das nicht kennt…
.
.
.

🇧🇷 Vale dizer que eu sei que não se pode generalizar, porque cada um é cada um, mas acho que a maioria das características que citei aqui podem ser consideradas tipicamente brasileiras… Fique à vontade para completar a lista, se quiser! Abraços…

🇩🇪 Mir ist bewusst, dass man es nicht verallgemeinern kann, aber ich würde schon sagen, dass diese Eigenschaften, die ich hier genannt habe, auf viele Brasilianer zutreffen. Fühl‘ dich frei, die Liste zu erweitern, falls du mit Brasilianern zu tun hast und dir weitere Punkte aufgefallen sind… Bis bald!

Rode
————-
Blog: www.entre-duas-culturas.de
Facebook: https://www.facebook.com/entre.duas.culturas
Instagram: @entre_duas_culturas

Veröffentlicht von Rode

Brasileira, residente na Alemanha, docente universitária e blogueira apaixonada por idiomas e viagens | Brasilianerin in Deutschland, Uni-Dozentin und Bloggerin mit einer großen Leidenschaft für Sprachen und Reisen

39 Kommentare

  1. Olá Rode! Muito legal o post. Me vi em muitos pontos que você mencionou. Acho que escovar os dentes depois do almoço é bem coisa de brazuca mesmo. Eu notava o povo do meu antigo trabalho e é fato, alemão não escova os dentes após o almoço hehehe
    E sim, eu também tenho musiquinha pra tudo, inclusive tenho música pra cada sobrinho e canto sempre que falo com eles. Hoje em dia os mais velhos detestam claro! :) Eu também preciso de música pra limpar a casa! No ceará é também muito popular comer coração de galinha, adoro…mas nunca comi por aqui.
    Eu espero nunca perder o brasil que existe dentro de mim!
    bjão
    Ana

    • Oi, querida!!!
      Que bom que você gostou! Amei o que você escreveu no final: „Espero nunca perder o Brasil que existe dentro de mim“. Fiquei até arrepiada ;-) hehehe. Eu também tenho esse desejo e invisto muito nele!
      Beijos!
      Rode

  2. Ola eu gosta muito de ler sobre tudo o que você escreve , ao ler hoje sobre esse jeito de ser brasileiro eu ja fiquei pensando …. eu estou namorando um alemão já estamos pensando em um futuro juntos , mas penso que para mim quanto será difícil viver longe do meu país , eu sei que não seria justo pedir para ele viver aqui comigo, mas por amor ele vou viver fora do Brasil também, já estou fazendo curso para aprender alemão , acho que isso vai me ajudar também, obg por dedicar seu tempo escrevendo para nós, um grande abraço

  3. Rode, foi aqui na Alemanha que passei a dar mais ainda valor a minha cultura. Procurei ao máximo me sentir um pouco perto do Brasil, fui no mercado comprei coração e achei fubá!! Nossa que felicidade por achar um pacote de fubá, fiz um anguzinho pra mim e achei aquilo o máximo. Em relação a música, dentro de casa eu só escuto samba e forró, é a maneira que encontro de matar as saudades….ah e como sinto falta do feijão de panela, ai ai ai…

    • Te entendo muito bem, Marina! Continue aproveitando esse lado (literalmente) gostoso da nossa cultura:D

  4. Ah Rode, depois de 6 meses aqui a nostalgia tá batendo, mesmo chegando finalmente o verão… Eu ainda estou no processo de adaptação, tenho muito a aprender e conhecer, mas certamente não abandonarei meu jeitinho brasileiro! Parando pra pensar nas minhas manias diria que somos um „pouquinho“ expansivos demais. Eu explico. Meu namorado sempre me pede pra abaixar meu volume, rs. As vezes a gente se pega falando tão alto que parece que tá passando um bloco na rua e não tem nada! Sei lá, me lembra de casa, quando minha mãe estava no quintal e eu na sala e soltava aquele mããããããããããããããe, hahaha. Outra coisa que eu acho também é que temos um olho muito crítico pra sujeira, tudo tem que estar limpinho e cheirosinho, senão nem perto de limpo está. Obrigada por mesmo tão distante do Brasil nos fazer sempre lembrar que ele permanece vivo dentro de nós, não importa quanto tempo passe!

    • Querida Gisele, essa nostalgia sempre nos acompanha aqui, né? Você tem razão, somos bastante escandalosos, mesmo sem perceber… O nosso Brasil é especial e sempre vai permanecer vivo dentro de nós! Tudo de bom pra você! Beijos

  5. Ola Rode bom dia , eu adorei texto como sempre você escreve de forma tâo agradavel que é muito gostoso ler tudo o que vc escreve .obrigada por compartilhar sua experiência conosco , bjs

  6. Tirando a parte da família grande, a nao ser quando fazemos os habituais churrasquinhos de final de semana (habituais mesmo! nao só coisa de verao e com coracao de galinha, kkkk) que vem tios, primos, vizinhos e do nada tem sempre mais de 15 pessoas o que já seria uma festa aqui na Alemanha, me vi em todos os outros itens, rsrs…

    • Que bom, Alexandra! Bom saber que tem tanta gente se identificando com a minha listinha:)

  7. Citaram sobre o banho! Esse é ooutro detalhe muito importante. A turminha por aqui nao é muito chegada e meu marido que é muito aceado para os padroes alemaes, toma até 2 banhos diários! , rsrsrs achou que eu tivesse mania de banho pois eu digo: estou cansada, vou tomar banho! – Estou triste: vu tomar banho. Estou com calor: vou tomar banho. – Estou com frio: vu tomar banho! – Estou com dor: vou tomar banho! kkkk Agora ele também já fala para as outras pessoas quando reclamam de alguma coisa: ahhh toma um banho morno/quente/frio que você vai se sentir melhor. Acho fofo quando ele faz isso. rsrs…

    • Amei, Alexandra! Tomar banho é sempre bom! Muito fofo mesmo o seu marido tb ter aprendido isso…:)

  8. Querida Rode muito gostoso ler seu artigo, todos os pontos mencionados são muito ‚abrasileirados‘, o que nos faz ainda mais se identificar com você, com o seu Blog!
    O que ainda me acompanha é o fato deu comer tudo junto no mesmo prato, ou seja, a salada, carne, batata ou arroz… Aqui eles comem no mínimo a salada a parte. Vejo o prato do meu marido, tudo é tão separadinho… E ainda tem um pratinho a esqueça, seja para o pão ou salada, etc e tal…
    É também minha impressão ou nós falamos muito no diminutivo? Não sinto muito isso aqui na Alemanha. Bjs?

    • Oi, Lidu! Fico feliz em saber que vc se identificou com o meu texto! Acho que essa de falar muito no diminutivo merecia mesmo entrar para a lista…:) Beijos

  9. Querida Rode, fico muito feliz em poder ler na versão alemã e nao é que consigo entender tudo! que maravilha! Detalhe: parabéns pelo seu nível de alemão, como se diz por aqui: ausgezeichnet!

  10. Pingback: A arte de viver entre duas culturas | Die Kunst, zwischen zwei Kulturen zu lebenEntre duas culturas

  11. Olá Rode,

    Gostei muito do seu artigo, embora não viver na Alemanha, vivo em Portugal precisamente 18 anos. Os costumes são os mesmos sou brasileiro de Recife kkkk, muita coisa ja tenho de cá. Conheço a Alemanha e adoro o país. Parabéns pelo artigo.

  12. Ich habe super gelacht , ich habe eine brasilianische Frau und ich sehe sie in deinen Beschreibungen wider , übrigens essen wir beide gerne Hühnerherzen und ich finde das normal , aber ich stamme aus einer Familie die schon immer gern Fleisch und auch eigene Enten und Hühner essen . Gut geschrieben ,

  13. Hallo, Rode. Adorei seu post. Me identifiquei muito com preparar um monte de comida para as festas (se ameaçar acabar, eu tenho um ataque rsrs); e o banho aqui em casa já virou piada: Mãe, estou com dor de …… . Ah, toma um baaanho .
    E realmente, a gente se sacode ao ouvir uma musiquinha. E ri, como a gente ri.
    Eu já fui “vítima“ de beijos molhados na bochecha também.
    Abs e parabéns pelos posts.

    • Que bom que você gostou, Ellen:)
      Um banho quentinho sempre faz bem, né? rsrs
      Obrigada e abs.*

  14. Sempre quando vou escovar os dentes as pessoas me olham estranho, haha. Nunca vi ninguém escovando os dentes depois do almoço

  15. Hallo
    Bin auf dein bloc gestoßen und finde es sehr interessant und lustig es von der anderen seite zu sehen, bin deutscher und lebe in rio.
    Klar ist das was mann in der Kindheit erlebt sehr prägt aber es nicht immer das beste ist Nostalgie ist gut aber in Maßen . Dein bloc hilft mir die Eigenarten hier besser zu verstehen zb das irre Bedürfnis zu singen auch wenn man es nicht kann kkkkk ist immer so!!!! Hoffe auf Neuheiten

    • Herzlich willkommen auf meinem Blog, Carlos!
      Und alles Gute und weiterhin viel Spaß in Brasilien:)

  16. Rode me identifiquei em todos os pontos também!
    Outro dia fui em um festival aqui na Alemanha com música ao vivo e todas as pessoas estavam ouvindo a banda paradinhos, sem mover um pé sequer!
    Rsrs
    Eu não consigo entender isso do alemão, quero me jogar e me acabar de dançar e pular ainda mais num festival! Tive que me conter um pouco para não ser „a louca“! Kkkkkkk
    Abs!

    • Sei bem como é, Dani!!! Meu marido morre de rir quando eu ponho música e saio dançando pela casa… rsrsrs
      Continuemos sendo „loucas“ porque é bom demais:) Beijos

  17. Oi,
    ich finde, dass Brasilianer sehr aufmerksam ihrem Gegenüber sind und gerne viele Komplimente machen. Sie sind sehr kreativ, wenn es darum geht zu improvisieren. Da wird dann mal das Bügelbrett genommen um als Ablage zu dienen oder die Tür ausgehangen um daraus ein Tisch zu bauen, weil doch mehr Freunde vorbei kommen als geplant. Sie sind sehr hilfsbereit und unglaublich gastfreundlich. Pünktlichkeit trifft man eher selten an. Geburtstage dürfen vor gefeiert werden. Und generell sind die Feste und Partys einfach ausgelassener und fröhlicher. Und Fotos dabei zu machen ist extrem beliebt. Ein emotionales, neugieriges und bunt gemischtes Völkchen, das man schnell in sein Herz schließt. Das sind ein paar Punkte, die mir spontan zu dem Thema einfallen. So habe ich es jedenfalls in meinem Auslandssemester in Curitiba wahrgenommen. Sehr schöner Blog übrigens!

    • Oi, Norma!
      Danke für diese schöne Nachricht! Wir Brasilianer haben auch viele Stärken, wie du auch beschrieben hast, doch leider schauen wir oft auf das, was in Brasilien eher nicht so gut läuft… Ich bekam direkt neue Inspiration für einen neuen Text:) Danke!
      Ich hoffe, du hattest eine schöne Zeit in Curitiba! Würde mich freuen, wenn du mich hier regelmäßig begleiten magst:)
      Viele Grüße aus Düsseldorf
      Rode

Schreibe einen Kommentar

Pflichtfelder sind mit * markiert.