8 lições que aprendi morando na Alemanha | 8 Dinge, die ich in Deutschland gelernt habe


Hoje é dia de reflexão, e gostaria de compartilhar com vocês oito lições que aprendi aqui na Alemanha nos últimos anos:

1. É possível aprender alemão!!!! A língua alemã tem fama de difícil e realmente ela é bastante complexa. Não é à toa que o famoso escritor americano Mark Twain costumava chamá-la de “língua terrível”… Mas é possível aprendê-la, pessoal!!!! Eu cheguei à Alemanha no ano de 2000 sem falar nem sequer uma palavrinha de alemão e hoje, 15 anos mais tarde, ela é a minha mais importante ferramenta de trabalho.

2. A nossa capacidade de resiliência é incrível! Sabe quando você está a ponto de desistir de tudo e chutar o balde porque parece que chegou ao fim das suas forças/esperanças? Todos nós passamos por esses momentos, mas o mais importante é não desistir e seguir lutando por nossos sonhos…

3. Nada é impossível!!!! Depois de aprender alemão, consegui terminar meu segundo grau aqui na Alemanha, entrar na universidade e me formar como professora, o que sempre sonhei. A jornada foi longa e, por muitas vezes, dolorosa… Mas valeu a pena! Para saber mais acerca da minha história, leia aqui

4. A saudade será para sempre parte de quem vive longe de seu país de origem!!! Não é segredo para ninguém o quanto eu sou emotiva (rsrs) e em dias de melancolia (geralmente aos domingos) eu escrevo os textos mais nostálgicos da face da Terra, fazendo todo mundo chorar junto comigo:) O que descobri desde que vim morar na Alemanha é que a saudade (e estou falando daquela que dói mesmo!) vai fazer parte da minha vida para sempre. Se estou aqui na Alemanha, sinto a falta da minha família, amigos de longa data e do Brasil. Se estou no Brasil, sinto saudade da Alemanha, minha segunda pátria, e de tudo e todos daqui!!!! Gente, não tem jeito: Isso será assim para o resto da minha vida e ainda estou aprendendo a lidar com isso.

5. Viver entre duas culturas siginifca ter que formar a sua própria identidade cultural novamente: É claro que não deixei de ser brasileira, mesmo morando aqui na Alemanha há 15 anos. O Brasil é e sempre será a minha pátria, lugar das minhas raízes e onde fui marcada pela cultura e sociedade. Não abro mão do meu lado brasileiro de jeito algum! Mas agora tenho o meu “lado alemão”, cultivando costumes desconhecidos no Brasil e chamando a Alemanha de “minha casa”. A minha identidade agora é uma mistura de todas as experiências que vivi nos dois países e isso é desafiador, mas enriquecedor também.

6. O processo de aprendizagem nunca acaba!!! Por mais que eu domine a língua alemã, sempre aprendo novas palavras, novas expressões, novas formas de dizer algo determinado. E isso é algo maravilhoso, pois nos mostra que, na verdade, nós são sabemos de nada!!!

7. Não devemos colocar a culpa de tudo que dá errado nas famosas diferenças culturais!!! Entenda bem, não estou dizendo que elas não existem ou que não sejam importantes, tanto é que adoro escrever e refletir sobre elas aqui no blog… Mas o que quero dizer é que não podemos reduzir ninguém apenas à sua nacionalidade. Antes de mais nada, somos todos seres individuais! A nossa nacionalidade é uma das nossas principais características, mas ela não é a única.

8. É essencial ter um hobby que te preencha: Investir as minhas horas vagas aqui no blog foi uma das decisões mais sábias que tomei na minha vida! E sabe por quê? Porque não tem preço saber que as experiências que vivi, os “perrengues” pelos que passei e as minhas vitórias (graças a Deus elas também fazem parte da nossa jornada!!!) servem de motivação para quem lê e acompanha o blog!

E qual foi a lição que você aprendeu morando aqui na Alemanha? Conte-me!

Abraços e até a próxima,
Rode


Der heutige Beitrag ist eine kleine Reflexion über acht Dinge, die ich in den letzten Jahren hier in Deutschland erfahren durfte:

1. Ja, es ist möglich, Deutsch zu lernen!!! „Deutsche Sprache – schwere Sprache“. Dieser Spruch kommt nicht von ungefähr. Nicht umsonst bezeichnete der amerikanische Schriftsteller Mark Twain die deutsche Sprache als „schreckliche Sprache“… Aber: Ich habe sie „bezwungen“ und versuche immer wieder, meine brasilianischen Leser zu ermutigen, auch dran zu bleiben.

2. Wir können vielmehr aushalten, als wir denken! Sich ein Leben in einem neuen Land aufzubauen, ist kein Zuckerschlecken! Man muss ja eine neue Sprache lernen, sich neuen Gewohnheiten anpassen, lernen, mit dem Heimweh umzugehen… Aber auch das ist möglich!!! Es gibt Tage, an denen ich wirklich erfahre, wie schmerzhaft Heimweh sein kann, aber meistens kann ich gut damit umgehen, und ich denke, den meisten Einwanderern geht es ähnlich.

3. Nichts ist unmöglich!!! Hat man Deutsch gelernt, stehen einem alle Türen offen – was soll denn da noch unmöglich sein:)? Eine Ausbildung machen, studieren, seine Geschäftsidee umsetzen… Ich sage nur: Go for it!

4. Ein geteiltes Herz gehört dazu: Bin ich hier in Deutschland, vermisse ich Brasilien. Bin ich dort, fehlt mir meine deutsche Heimat… Es wird ein ewiger Zwiespalt sein und auch da hoffe ich, mit der Zeit zu lernen, besser damit umzugehen…

5. Zwischen zwei Kulturen zu leben, bedeutet auch, seine Identität neu zu erfinden: In Brasilien gelte ich mittlerweile als “ziemlich deutsch”; hier werde ich immer “die Brasilianerin” sein. Das ist an sich nichts Schlimmes, aber sehr herausfordernd und teilweise anstrengend… Aber man lernt sich selbst auf jeden Fall besser kennen!

6. Der Lernprozess geht immer weiter! Auch wenn ich die deutsche Sprache mittlerweile beherrsche und sie Gegenstand meiner täglichen Arbeit ist, lerne ich immer wieder neue Wörter, Ausdrucksweisen und v.a. Sprichwörter :) Und was zeigt mir das? Wie wenig ich doch weiß! Man lernt nie aus – und das gilt auch für alle Bereiche unseres Lebens!

7. Wir dürfen nicht alles auf Kulturunterschiede schieben! Auch wenn ich SEHR gern über dieses Thema schreibe, sollte man nicht vergessen, dass jeder Mensch einzigartig ist (!) und dass seine Nationalität eine zwar sehr wichtige Eigenschaft darstellt, jedoch nicht das Einzige ist, was einen Menschen ausmacht…

8. Ein Hobby zu haben, dem man regelmäßig nachgeht, ist das Beste, was man für sich tun kann! Für mich war es eine der besten Entscheidungen in meinem Leben, Juni 2014 diesen Blog ins Leben zu rufen! Mich kreativ auszutoben, neue Menschen kennenzulernen und durch meine Erfahrungen meine Leser zu motivieren… Was gibt es da Schöneres?! Und so will ich euch auch ermutigen, etwas zu finden, was euch Freude bereitet und wo ihr euch entfalten könnt… Wenn ihr dabei anderen etwas Gutes tut, dann ist die Sache noch besser:)

Ich freue mich auf euer Feedback und eure Berichte, falls ihr Ähnliches erlebt habt!

Alles Liebe
Rode
————————
Blog: www.entre-duas-culturas.de
Facebook: https://www.facebook.com/entre.duas.culturas
Instagram: @entre_duas_culturas
Twitter: @entre2culturas

Veröffentlicht von Rode

Brasileira, residente na Alemanha, docente universitária, blogueira nas horas vagas e apaixonada por idiomas | Brasilianerin in Deutschland, Uni-Dozentin, Bloggerin und mit einer großen Leidenschaft für Sprachen

21 Kommentare

    • Muito obrigada, Camilian!
      Fico feliz em saber que vc foi motivada por ele:)
      Parabéns a vc tb pelo trabalho de qualidade que tem feito aí em Munique! Da próxima vez q eu for aí eu te aviso pra gente se conhecer:)
      Beijos

  1. Olá Rode, meu nome é Vitoria e estou em Bremerhaven tem oito meses, morei um ano e meio em USA e um ano e meio em Portugal. Meu marido é americano e ele trabalha com energia éolica. Tenho 56 anos o que para mim fica bem difícil assimilar uma terceira língua, já que o inglês, forçosamente, é a minha segunda! E o mais difícil é me adequar aqui extremamente sozinha, mas lendo seus posts me animo mais e vejo que muitas coisas que passam pela minha cabeça são perfeitamente normais! Estou começando a reagir!!! Obrigada pelas dicas!

    • Olá, Vitória!
      Fico feliz em saber que os meus textos têm te motivado:)
      Fique firme e não desista! O começo é sempre complicado mesmo…
      Abraços de Düsseldorf!
      Rode

  2. Olá Rode, como vai?
    Tenho acompanhado suas publicações a algum tempo e aprendi muito com elas… Sua história me emocionou… Gostaria de me comunicar com por você por email em privado, isso é possível? Agradeço imensamente sua atenção. Beijos.

  3. Oi, Rode! Eu entendo bem o que você comentou aqui, embora minha experiência na Alemanha tenha sido menor do que a sua é. O fato é que, ainda assim, ficou um pouquinho desse país em mim e pude aprender bastante.

  4. Gostei muito do texto. Eu amaria viver na Alemanha, mas hoje tenho a minha vida bem estabilizada aqui no Brasil. Comecei a fazer alemão no final da faculdade e no mestrado, depois parei. Depois de muitos anos, e após ter finalmente visitado a Alemanha, voltei a fazer alemão que eu amo e sou super dedicada. Será que é possível estudando no Brasil ter certa fluência na língua? Sei que a fluência mesmo só morando por muitos anos no país. Mas, eu sinto uma vontade enorme de poder falar.

    Parabéns pelo blog!

    • Olá, Kelly!
      Obrigada:)
      Seja bem-vinda ao blog! Olha, com certeza é mais fácil fluir num idioma que se escuta todos os dias e por todos os cantos… Mas você também pode ir se aprofundando nele mesmo estando no seu país de origem… Já escrevi vários artigos com dicas que tb dou para os meus alunos… Veja-as na categoria „Aprendendo idiomas“, aqui no blog!
      Abs.
      Rode

  5. Hallo, Rode!

    ich lerne Deutsch seit 5 Jahre und es gibt Tage, die ich sehr schwer um Deutsch zu lernen finde, aber deine Wörter haben mir motiviert! Danke schön!!! Ich habe nie in Deutschland gelebt, aber ich hoffe Deutsch zu lernen auch wenn ich da nicht lebe.

    Bitte, weiter schreib! Ich lerne viel mit dir!
    Grüsse
    Flávia aos São Bernardo, Brasilien

    • Liebe Flávia,
      schön, dass du Deutsch lernst und ich dich mit meinem Artikel motiviert habe! Das freut mich!
      Viele Grüße aus Düsseldorf,
      Rode

  6. Ola Rode
    Eu moro aqui praticamente a metade da minha vida na Alemanha !
    Cheguei pra ficar dois anos em 1993…com 19 anos!
    Acabei ficando…então
    como vc diz a saudade é a maior lição que temos a prender seguido da língua!
    Minha família completa mora no sul do Brasil ..
    Sem falar que tenho duas casas, duas famílias, dois círculos de amigos, duas línguas, dois costumes ( ok que sabe 3, pois sou gaúcha :) )
    Tudo vezes dois, inclusive as duas nacionalidades!
    Acompanho o seu blog onde muitas vezes me vejo rindo pois consigo entender muito bem do que vc escreve …
    Parabéns e que continue assim :)

    • Adorei seu comentário, Marcia!
      Viver entre dois mundos realmente não é fácil, mas a gente vai aprendendo a cada dia:)
      Abs.*

  7. Maravilhoso! Com sua ajuda e motivação estou estudando o alemão e até pensando em passar um tempo aí…. muito obrigada por toda ajuda e motivação! 👏🏻👏🏻😉❤😘

  8. Hallo, Rode. Adorei seu texto. Falei hoje sobre o item 6 com uma amiga: o processo de aprendizagem não para nunca, e eh isso que torna o alemão uma língua ao mesmo tempo fascinante e desafiadora. Parabéns pelo blog! L G

Schreibe einen Kommentar

Pflichtfelder sind mit * markiert.